Sinais agudos da Diabetes descompensada

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sinais agudos da Diabetes descompensada

Mensagem  Evandro Guedes Gonçalves em Seg Mar 12, 2012 10:00 am

Patofisiologia de alguns sinais e sintomas
Quando a concentração de glicose no sangue está alta (acima do limiar renal), a reabsorção de glicose no túbulo proximal do rim é incompleta, e parte da glicose é excretada na urina (glicosúria). Isto aumenta a pressão osmótica da urina e consequentemente inibe a reabsorção de água pelo rim, resultando na produção aumentada de urina (poliúria) e na perda acentuada de líquido. O volume de sangue perdido será reposto osmoticamente da água armazenada nas células do corpo, causando desidratação e sede aumentada.
Quando os níveis altos de glicose permanecem por longos períodos, ocorre a absorção de glicose e isto causa mudanças no formato das lentes dos olhos levando a dificuldades de visão. A visão borrada é a reclamação mais comum que leva ao diagnóstico de diabetes; o tipo 1 deve ser suspeito em casos de mudanças rápidas na visão, ao passo que o tipo 2 geralmente causa uma mudança mais gradual.
Pacientes (geralmente os com diabetes tipo 1) podem apresentar também cetoacidose diabética (um estado extremo de desregulação metabólica caracterizada pelo cheiro de acetona na respiração do paciente, respiração de Kussmaul (uma respiração rápida e profunda), poliúria, nausea, vomito e dor abdominal e qualquer um dos vários estados de consciência alterados (confusão, letargia, hostilidade, mania, etc). Na cetoacidose diabética severa, pode ocorrer o coma (inconsciência), progredindo para a morte.
Principais sintomas do diabetes:
• Poliuria (aumento do volume urinário),
• polidipsia (sede aumentada e aumento de ingestão de líquidos),
• polifagia (apetite aumentado).
• Perda involuntária de peso (os “4” Ps)
Estes sintomas podem se desenvolver bastante rapidamente no tipo 1, particularmente em crianças (semanas ou meses) ou pode ser sutil ou completamente ausente — assim como pode se desenvolver muito mais lentamente — no tipo 2. No tipo 1 pode haver também perda de peso (apesar da fome aumentada ou normal) e fadiga. Estes sintomas podem também se manifestar na diabetes tipo 2 em pacientes cuja diabetes é mal controlada. Alem desses podemos citar prurido cutaneo e vulvar.

Complicações Agudas do diabetes
1. Cetoacidose diabética (CAD): é a principal complicação do DM1, podendo ser desencadeada por omissão de dose de insulina, infecções, traumas ou emergências cardiovasculares. É a redução da concentração da insulina circulante associada aos hormônios contra reguladores do glucagon, catecolaminas, cortisol e hormônio do crescimento. Como conseqüência ocorre aumento da lipólise, com liberação de ácidos graxos livres, que no fígado, são oxidados em corpos cetônicos. Caracteriza-se clinicamente por desidratação, hiperglicemia, acidose metabólica e cetonúria/cetonemia.
Em pacientes com DM2 ocorre raramente e está associada a quadros infecciosos graves.
2. Estado hiperosmolar glicêmico: complicação que acontece mais na DM2, é caracterizada por hiperglicemia acentuada, desidratação e hiperosmolaridade plasmática.pode ser desencadeada por infecções, AVE, IAM, traumas, queimaduras, intoxicação exógena entre outras.
3. Hipoglicemia: (<50mg/dl) encontrada com freqüência em pacientes em uso de insulina e drogas secretoras de insulina (sulfoniluréias). Pode ser assintomática ou acompanhada de sensação de fome, cefaléia, confusão mental, taquicardia, tremores, sudorese, alterações visuais e em casos mais graves, coma e óbito. Se for prolongada pode causar lesões cerebrais irreversíveis, os principais fatores desencadeantes incluem o uso excessivo de insulina, o atraso nas refeições, exercícios físicos, condições agudas como náuseas, vômitos, diminuição do apetite, resultando em menor ingestão de alimentos, insuficiência renal, disfunção tireoidiana.


Evandro Guedes Gonçalves

Mensagens: 11
Data de inscrição: 09/03/2012
Idade: 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

fonte de busca

Mensagem  Admin em Seg Mar 12, 2012 6:39 pm

Olá, Evandro. Respondeu bem a sua dúvida? Gostei do seu post. Qual foi a sua fonte de informação?

Admin
Admin

Mensagens: 2
Data de inscrição: 29/08/2011

Ver perfil do usuário http://mga1ufop.forum-livre.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Fonte: www.portaldiabetes.com.br

Mensagem  Evandro Guedes Gonçalves em Seg Mar 12, 2012 10:29 pm

Evandro Guedes Gonçalves escreveu:Patofisiologia de alguns sinais e sintomas
Quando a concentração de glicose no sangue está alta (acima do limiar renal), a reabsorção de glicose no túbulo proximal do rim é incompleta, e parte da glicose é excretada na urina (glicosúria). Isto aumenta a pressão osmótica da urina e consequentemente inibe a reabsorção de água pelo rim, resultando na produção aumentada de urina (poliúria) e na perda acentuada de líquido. O volume de sangue perdido será reposto osmoticamente da água armazenada nas células do corpo, causando desidratação e sede aumentada.
Quando os níveis altos de glicose permanecem por longos períodos, ocorre a absorção de glicose e isto causa mudanças no formato das lentes dos olhos levando a dificuldades de visão. A visão borrada é a reclamação mais comum que leva ao diagnóstico de diabetes; o tipo 1 deve ser suspeito em casos de mudanças rápidas na visão, ao passo que o tipo 2 geralmente causa uma mudança mais gradual.
Pacientes (geralmente os com diabetes tipo 1) podem apresentar também cetoacidose diabética (um estado extremo de desregulação metabólica caracterizada pelo cheiro de acetona na respiração do paciente, respiração de Kussmaul (uma respiração rápida e profunda), poliúria, nausea, vomito e dor abdominal e qualquer um dos vários estados de consciência alterados (confusão, letargia, hostilidade, mania, etc). Na cetoacidose diabética severa, pode ocorrer o coma (inconsciência), progredindo para a morte.
Principais sintomas do diabetes:
• Poliuria (aumento do volume urinário),
• polidipsia (sede aumentada e aumento de ingestão de líquidos),
• polifagia (apetite aumentado).
• Perda involuntária de peso (os “4” Ps)
Estes sintomas podem se desenvolver bastante rapidamente no tipo 1, particularmente em crianças (semanas ou meses) ou pode ser sutil ou completamente ausente — assim como pode se desenvolver muito mais lentamente — no tipo 2. No tipo 1 pode haver também perda de peso (apesar da fome aumentada ou normal) e fadiga. Estes sintomas podem também se manifestar na diabetes tipo 2 em pacientes cuja diabetes é mal controlada. Alem desses podemos citar prurido cutaneo e vulvar.

Complicações Agudas do diabetes
1. Cetoacidose diabética (CAD): é a principal complicação do DM1, podendo ser desencadeada por omissão de dose de insulina, infecções, traumas ou emergências cardiovasculares. É a redução da concentração da insulina circulante associada aos hormônios contra reguladores do glucagon, catecolaminas, cortisol e hormônio do crescimento. Como conseqüência ocorre aumento da lipólise, com liberação de ácidos graxos livres, que no fígado, são oxidados em corpos cetônicos. Caracteriza-se clinicamente por desidratação, hiperglicemia, acidose metabólica e cetonúria/cetonemia.
Em pacientes com DM2 ocorre raramente e está associada a quadros infecciosos graves.
2. Estado hiperosmolar glicêmico: complicação que acontece mais na DM2, é caracterizada por hiperglicemia acentuada, desidratação e hiperosmolaridade plasmática.pode ser desencadeada por infecções, AVE, IAM, traumas, queimaduras, intoxicação exógena entre outras.
3. Hipoglicemia: (<50mg/dl) encontrada com freqüência em pacientes em uso de insulina e drogas secretoras de insulina (sulfoniluréias). Pode ser assintomática ou acompanhada de sensação de fome, cefaléia, confusão mental, taquicardia, tremores, sudorese, alterações visuais e em casos mais graves, coma e óbito. Se for prolongada pode causar lesões cerebrais irreversíveis, os principais fatores desencadeantes incluem o uso excessivo de insulina, o atraso nas refeições, exercícios físicos, condições agudas como náuseas, vômitos, diminuição do apetite, resultando em menor ingestão de alimentos, insuficiência renal, disfunção tireoidiana.


Evandro Guedes Gonçalves

Mensagens: 11
Data de inscrição: 09/03/2012
Idade: 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum