Tendinite: Supra - Espinal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Tendinite: Supra - Espinal

Mensagem  Sarah Mendes em Qua Jan 30, 2013 9:30 pm

Olá pessoal! Vou postar o caso sobre ITU – cistite aguda depois, pois estou com dúvida e vou perguntar para a Profa. Carolina sobre a paciente que a gente atendeu.

Mas já vou postar sobre a tendinite – supra-espinal (outro objetivo de estudo / Profa Fabiana).

A tendinite do supra-espinal consiste em um processo inflamatório do tendão do supra-espinal, que é a principal estrutura do manguito rotador. O músculo supra-espinal tem como principal função a realização da elevação e abdução do braço, que em palavras mais simples seria afastar o braço do corpo como fosse ser colocado em uma cruz. Arrow Então, não esquecer de solicitar ao paciente esses movimentos básicos.

O Quadro Clínico pode se manifestar com dor no ombro com piora quando se realiza esforços e ao elevar o braço. É acompanhado de outros sintomas tais como diminuição da força muscular e impotência funcional. Então, fica a dica de não esquecer de realizar o exame passiva e ativamente. Ao Exame Físico, verificar os sinais: de Neer e Jobe. Há outros teste de ombro, que se analisados no conjunto 'manguito' podem identificar também alterações do supra-espinal, mas este são mais específicos para o tendão em questão. Mas não esquecer de avaliar o ombro como um todo.

Vou enfatizar aqui o de Jobe, pois este avalia a alteração do tendão do supra-espinhal bilateralmente. É testado pela elevação ativa em noventa graus dos MMSS (no plano da escápula) com os cotovelos estendidos, polegares apontando para baixo e contra a resistência oposta pelo examinador. Portanto, é fácil de fazer e a resposta poderá ser de dor na face ântero-lateral do ombro, diminuição da força ou incapacidade em elevar o membro superior, indicando desde tendinites até rupturas completas do tendão. Neer: (Impacto) O membro superior com o cotovelo estendido e em rotação neutra é elevado passiva e rapidamente no plano da escápula pelo examinador. Nesta situação, o tubérculo maior do úmero projeta-se contra a face ântero-inferior do acrômio e reproduz o impacto, com dor característica provocada pela irritação da bolsa serosa e do tendão do supra-espinhal.

O Diagnóstico da tendinite do supra-espinal poderá ser auxiliado por Radiografia de ombro AP e AP verdadeira (para identificar tipo de acrômio); Ultrassonografia de Ombros Bilateral com transdutor de alta freqüência ou mesmo Ressonância Magnética. O Tratamento é medicamentoso com anti-inflamatórios e analgésicos, fisioterapia e até cirúrgico dependendo do caso (Artroscopia com desbridamento de tendão, ráfia de tendão se necessária e acromioplastia).

Observação importante: A paciente foi ao centro de saúde devido ao controle de DM tipo 2 e HAS. Entretanto, acredito que devemos nos atentar para esse achado de tendinite, principalmente se as queixas de dor forem cada vez mais recorrentes. A melhoria da qualidade de vida da paciente é fundamental, e pode facilitar até mesmo o tratamento das doenças citadas acima. O diagnóstico parece ter sido firmado por médico ortopedista. Tentarei fazer um exame de ombro mais detalhado caso a paciente retorne, tomando alguns pontos (sinais) dos testes que eu falei.

Um abraço a todos!

Sarah Mendes Very Happy

PS: Pessoal, fica a dica também de conferir o link: http://www.congressoperito.com.br/br/arquivos/Sala%20Botafogo/Dia%2026-04/08h00%20-%20Semiologia%20Ortopedica%20-%20Alexandre%20e%20Alfredo%20Jorge.pdf . É um resumo muito bacana da semiologia do locomotor com fotos!

Sarah Mendes

Mensagens : 4
Data de inscrição : 01/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum